Travesti me comeu e eu gostei

Travesti me comeu e eu gostei. Essas palavras foram a primeira coisa que pensei quando comecei a desenrolar essa história. Meu nome é Ricardo e eu tenho 30 anos. Eu sou casado há quase seis anos e estou sempre procurando novas experiências.

Eu sempre tive um interesse por travestis, mas nunca tive a oportunidade de realmente experimentar um. Então, quando um amigo me contou sobre uma noite de strip-tease que ele tinha ido com travestis, eu sabia que precisava experimentar.

Assim que cheguei ao clube, fiquei espantado com a beleza das mulheres que eu vi. Elas realmente pareciam mulheres de verdade. O cheiro de perfume feminino, o som de risadas e gargalhadas me envolveram. Eu estava tão entusiasmado que mal pude esperar para entrar no salão.

O salão era grande e cheio de homens e mulheres conversando. Bebi algumas cervejas e fui me aquecendo para a noite. Mas eu não estava totalmente animado até que eu a vi. Ela estava no meio do salão, vestida de mulher e com um sorriso que me pegou de surpresa.

Era como se ela estivesse olhando direto para mim. Eu não conseguia tirar os olhos dela. Ela veio em minha direção e me cumprimentou com um beijo no rosto. Ela foi direta e disse: “Eu me chamo Lia e sou uma travesti. Que tal sairmos daqui e tentarmos algo diferente?”

Eu estava tão excitado que mal conseguia falar. Então eu apenas assenti e ela me levou para um quarto. Quando chegamos lá, ela me beijou com vontade e me tirou a roupa. Ela começou a acariciar meu corpo com suas mãos macias, me deixando cada vez mais excitado.

Ela então me colocou deitado na cama e começou a me beijar por todo o corpo, me lambendo e me mordendo de forma sensual. Ela tinha um toque suave e ao mesmo tempo quente. Então ela se ajoelhou, me olhou nos olhos, e começou a me chupar.

A sua língua deslizou por toda a minha pica com muita firmeza e intensidade. Ela me chupou de forma tão profunda que eu pude sentir sua boca até a minha garganta. Ela me deixou tão louco de tesão que eu já queria gozar, mas ela sabia muito bem como me controlar.

Então ela começou a me fuder com seu pau. Ela me cavalgava com pressa, me penetrando cada vez mais fundo. Eu gemia alto enquanto ela me fodia com força e passava as mãos em meus seios. Ela gemia junto comigo e, quando senti que estava quase chegando ao meu limite, ela acelerou ainda mais.

Eu gozei tão forte que quase desmaiei. Eu não conseguia acreditar naquela sensação. Depois de alguns minutos, ela me olhou e disse: “Você gostou?”. Confessei que sim e foi aí que eu entendi. Travesti me comeu e eu gostei.

Travesti me Comeu e Eu Gostei

Nos dias seguintes, eu não conseguia parar de pensar na noite que eu passei com ela. Eu sentia um vazio dentro de mim, uma vontade de sentir aquela satisfação de novo. Então decidi marcar outra vez com ela.

Ela me pegou em casa e me levou para um motel. Chegando lá, ela me chamou para a cama e nos beijamos com vontade. Ela então me pegou pelos ombros e me colocou de quatro na cama. Ela começou a me beijar a nuca e foi descendo cada vez mais.

Sua língua deslizou pelas minhas costas e me arrepiei todo com a sensação. Ela desceu ainda mais até chegar ao meu cu. Ela me chupou por vários minutos, me fazendo gemer de prazer. Então, ela me disse para me virar e ela começou a me chupar a bucetinha.

Sua língua percorria todo o meu cu, me deixando cada vez mais louco. Ela me deu um dedo, depois dois, e me fez sentir um prazer tão intenso que eu quase gozei. Então ela tirou o preservativo e me penetrou fundo.

Ela me fudia com tanta força que eu não conseguia parar de gemer. Ela acelerou mais ainda e eu pude sentir meu orgasmo aproximando. Ela me pegou pela cintura e me ergueu. Ela me fudia com tanta paixão que não demorou para eu gozar.

Eu senti aquele prazer tão intenso que quase desmaiei. Eu me senti tão satisfeito que só conseguia pensar: travesti me comeu e eu gostei.

Depois daquela noite, eu nunca mais foi o mesmo. Eu me abri para novas experiências sexuais e descobri o prazer de experimentar coisas novas. Se você também quer experimentar algo diferente, não se esqueça de se abrir para novas experiências e de sentir o prazer que elas trazem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima