website free tracking

Transa proibida mas bem deliciosa

Era uma tarde quente e eu estava em casa, deitada na cama, com um livro em mãos. Mas minhas leituras foram interrompidas quando ouvi a campainha tocar. Levantei-me preguiçosamente e fui atender, sem imaginar quem poderia ser. Para minha surpresa, era ele, meu vizinho gostoso que morava no apartamento ao lado.

Ele era alto, com um corpo definido e um sorriso encantador. O tipo de homem que chamava a atenção por onde passava. E eu sempre o desejei secretamente, mas nunca tive coragem de tomar a iniciativa. Afinal, ele era casado e eu não queria me meter em encrencas.

No entanto, naquele momento, ele estava ali na minha frente e não pude resistir. Ele me olhou com desejo nos olhos e disse que não aguentava mais de tesão por mim. Fiquei sem reação, mas ele logo me beijou com vontade, me arrancando suspiros instantâneos.

Sem dizer uma palavra, ele me pegou no colo e me levou para dentro do meu apartamento. Nosso beijo se intensificou e suas mãos percorriam meu corpo, me deixando louca de tesão. Eu gemia baixinho e ele me jogou na cama, rasgando minha roupa com pressa.

Seu corpo se encaixou perfeitamente ao meu, como se fossemos feitos um para o outro. Suas mãos deslizavam pela minha pele, me deixando arrepiada e molhada. Com uma habilidade incrível, ele tirou sua roupa e se posicionou entre minhas pernas, me olhando com desejo.

Sem nenhuma cerimônia, ele penetrou em mim, me fazendo gemer alto. Nossos corpos se moviam em perfeita sincronia, enquanto ele me beijava com intensidade. Eu estava enlouquecendo com aquela transa proibida, mas não conseguia mais resistir.

Transa proibida

Ele me colocou de quatro e continuou me penetrando com força, me fazendo gozar rapidamente. Eu já tinha perdido as contas de quantas vezes havia gozado, mas ele continuava me dando prazer. Seu pau entrava e saía de mim, me levando ao êxtase a cada estocada.

Com um último movimento, ele gozou dentro de mim, me fazendo sentir seu líquido quente e delicioso. Eu estava completamente entregue àquela transa proibida, sem me importar com as consequências. E ele também parecia não se importar, pois me beijou novamente, como se fossemos amantes apaixonados.

Depois de alguns minutos de descanso, ele se vestiu e disse que precisava ir embora antes que sua esposa desconfiasse de algo. Eu também me arrumei e, com um sorriso malicioso, concordei com ele.

Desde aquele dia, nos tornamos amantes secretos e nossas transas proibidas se tornaram cada vez mais intensas e prazerosas. Eu nunca tinha imaginado que poderia ter tanto prazer com alguém que não era meu namorado, mas com ele, eu descobri um novo mundo de sensações.

Nos encontrávamos em lugares improváveis, como no elevador do prédio ou até mesmo na lavanderia do condomínio. Sempre com aquela adrenalina de estar fazendo algo errado, mas que nos deixava ainda mais excitados.

Nossas transas eram sempre quentes e selvagens, com direito a sexo oral e anal. Eu me sentia completa e satisfeita, gozando várias vezes em cada encontro. Ele me fazia sentir prazer como ninguém nunca havia feito.

E quando ele finalmente me pediu em namoro, eu fiquei em dúvida se deveria ou não aceitar. Afinal, estávamos vivendo uma transa proibida e eu não queria estragar tudo. Mas, no fundo, eu sabia que já estava completamente apaixonada por ele.

Decidi me entregar ao amor e, hoje em dia, somos felizes juntos. Mas nunca esqueceremos das nossas transas proibidas e do quanto elas nos uniram. O desejo proibido sempre será uma lembrança excitante em nossas memórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima