Rebolando no Primo: Uma Delícia Inesquecível

Eu sempre quis transar com meu primo, desde que meus pais me falaram que ele iria viver com a gente. Mesmo sendo ele bem novinho, eu sempre ficava com muito tesão ao vê-lo na casa. Eu tive muita sorte, porque ele também ficou bem interessado em mim, desde que chegou.

Finalmente aconteceu. Hoje, eu desci para cozinha para tomar café, quando meu primo chegou e me viu vestindo aquela camiseta curta. Ele se aproximou de mim e pude sentir a sua respiração no meu pescoço. Não resisti e comecei a rebolar no primo, sentindo a sua pica dura ao tocar minhas nadegas.

Rebolando no Primo

Ele passou a língua nos meus ombros e beijou a minha nuca de forma suave, me fazendo arrepiar. Deu um passo para trás e começou a me admirar. Eu levantei a mão e toquei os botões do meu top, ficando de peito para fora. Ele olhou para mim com aqueles olhos que diziam:_”quero te comer agora!”

O meu primo se aproximou, me beijou e colocou suas mãos na minha bunda, bem suavemente. Senti a sua pica ainda dura grudada na minha buceta e não resisti, comecei a rebolar no primo, num ritmo lento que ia aumentando cada vez mais. Os movimentos eram incríveis, instantaneamente fiquei molhadinha e cada vez mais excitada.

Aproveitei que estava sendo segurada pelo meu primo para chupar o seu pescoço e ouvir os gemidinhos que gritavam por prazer. Ele me apertou ainda mais, me virou e segurou a minha bunda com as mãos enquanto me beijava. Naquele momento eu pensei: hoje não necessariamente vai ter curso, é só aproveitar.

O pau duro dele pressionava minha buceta e me fazia delirar de prazer. O calor estava insuportável, eu não conseguia mais aguentar, o único pensamento era que eu queria mais. Descemos para a cama de novo e ele começou a chupar meu seios, me deixando maluca. A língua dele deslizava na minha buceta que pulsava de tesão e eu gemia e me contorcia mais e mais.

Minha bucetinha latejava e eu estava pronta para senti-lo dentro de mim. Coloquei-me por cima dele, devagar, deslizei pela sua pica que entrou sem esforço, pois estava tão molhada. O prazer que senti foi incrível, era tudo o que eu queria. Comecei a cavalgar devagar, sentindo o prazer crescer cada vez mais.

Então ele mudou a posição, e começamos a transar de ladinho, segurando firme nos lençóis. Ele mexeu mais rápido e eu comecei a gemer alto. Queria que ele me apertasse a cada estocada, enquanto eu gemia e pedi ele para ir cada vez mais fundo. Quando senti que meu ponto do orgasmo estava quase lá, meu primo me segurou, eu não conseguia sair com as estocadas, e então eu gozei e jorrei meu mel.

Ele também não aguentou, e fechou os olhos, gozando. Ficamos assim por muito tempo, abraçados, realizando aquela gozada deliciosa e inesquecível. Ficamos na cama até o final da tarde, até que eu o empurrei para que tomasse um banho.

Eu queria sentir sua pica de novo, mas aquele dia não teve mais como. Mesmo assim, eu me senti satisfeita com aquela loucura que foi rebolando no meu primo, aquela tarde prazerosa se transformou em um dos melhores momentos da minha vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima