website free tracking

Me entregando à dominação do meu chefe

Eu sempre fui uma mulher independente e determinada, mas desde que entrei naquela empresa, algo mudou dentro de mim. Talvez tenha sido a presença intimidadora e dominante do meu chefe, o Sr. Paulo. Ele era um homem alto, com uma postura firme e um olhar penetrante. Eu me sentia atraída por ele, mas ao mesmo tempo, intimidada. E foi justamente essa mistura de sentimentos que me fez querer me render à sua dominação.

Desde o primeiro dia, o Sr. Paulo deixou claro que era ele quem mandava na empresa e que esperava total submissão dos seus funcionários. E eu, como uma boa funcionária, me esforcei para seguir todas as suas ordens sem questionar. Mas, no fundo, eu queria mais do que apenas ser uma boa funcionária para ele.

Me entregando à dominação do meu chefe

Um dia, recebi um e-mail do Sr. Paulo, solicitando minha presença na sua sala no final do expediente. Meu coração acelerou e eu sabia que finalmente teria a oportunidade de realizar meu desejo de ser dominada por ele. Quando adentrei a sua sala, encontrei-o sentado em sua cadeira, com aquele olhar intenso e um sorriso malicioso nos lábios.

Ele me pediu para fechar a porta e sentar em sua frente. Eu obedeci prontamente, sentindo meu corpo tremer de excitação. O Sr. Paulo se inclinou em minha direção e começou a falar sobre minhas habilidades e meu desempenho na empresa. Eu estava me sentindo elogiada, mas ao mesmo tempo, confusa com o rumo da conversa.

Foi então que ele disse que havia notado minha submissão e obediência, e que gostaria de levar isso para outro nível. Meu coração quase saltou pela boca quando ele disse que queria me dominar, me ensinar o verdadeiro significado da submissão e me levar ao limite do prazer.

Eu não conseguia acreditar no que estava ouvindo, mas ao mesmo tempo, era tudo que eu sempre quis. Sem pensar duas vezes, concordei com a proposta do Sr. Paulo e me entreguei à sua dominação.

Ele se levantou da cadeira e começou a me examinar de cima a baixo. Sua mão grande e forte deslizou pelo meu corpo, causando arrepios deliciosos na minha pele. Ele sussurrou em meu ouvido que eu seria sua desde aquele momento, e que faria tudo o que ele mandasse.

Sem hesitar, eu concordei e ele me ordenou que me ajoelhasse em sua frente. Eu obedeci e fui recompensada com um beijo intenso e apaixonado. Suas mãos agarraram meus cabelos fortemente, enquanto sua língua explorava cada canto da minha boca.

Eu já estava completamente entregue à sua dominação, quando ele me afastou e me mandou ficar de pé. Ele começou a tirar minha roupa, me deixando apenas de lingerie. Eu estava completamente exposta e vulnerável diante dele, mas também me sentia poderosa por estar realizando suas fantasias.

O Sr. Paulo me guiou até sua mesa e me ordenou que me deitasse sobre ela. Sua mão bateu forte na minha bunda, causando uma ardência deliciosa. Ele me deu mais algumas palmadas, intercalando com carinhos na minha bucetinha molhada. Eu estava completamente entregue ao prazer que ele me proporcionava.

Ele me virou de costas e me colocou na posição de quatro. Senti sua língua quente e molhada invadindo meu cu e minha buceta, me levando à loucura. Eu gemia e pedia por mais, enquanto ele me penetrava com seus dedos e sua língua, me fazendo gozar intensamente.

Quando eu já estava exausta e completamente entregue ao prazer, o Sr. Paulo se levantou e me empurrou contra a mesa. Sem nenhum aviso, ele me penetrou com força, me fazendo gritar de prazer. Suas estocadas eram rápidas e intensas, me deixando completamente submissa ao seu domínio.

Eu sentia meu corpo se entregando a ele e meu orgasmo se aproximando cada vez mais. E quando eu finalmente gozei, senti seu pau pulsando dentro de mim e sua gozada quente e abundante me preencher por completo. Foi um momento de êxtase e entrega total à dominação do meu chefe.

Depois daquela noite, eu e o Sr. Paulo passamos a ter encontros regulares de dominação. Ele me ensinou a ser uma boa submissa e a explorar todos os meus desejos mais profundos. E eu, que sempre fui uma mulher independente, descobri que também adoro me entregar à dominação de um homem forte e dominante.

Cada encontro é uma nova descoberta e uma nova forma de prazer. E eu, que antes apenas sonhava em ser dominada, hoje sou completamente viciada nessa sensação de entrega e submissão. Porque, no final das contas, o que importa é sermos felizes e realizarmos nossos desejos mais secretos, não é mesmo?

Também leia esse conto sobre lactofilia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima