Comendo cu da grávida safada

Eu sempre desejei comendo cu da grávida e isso acabou virando realidade no último dia. Tudo começou quando a minha sobrinha grávida veio me visitar no segundo semestre. Ela não tinha marido e havia desistido de encontrar um namorado. Ela estava em busca de uma companhia. E é claro, eu não pedi duas vezes.

Ela era tão linda e sexy, com sua barriguinha saliente que me atraia irresistivelmente. Meu coração acelerou assim que ela cruzou a porta. Fui atraído por ela e tive que reter minha respiração para não dizer algo estúpido.

Comendo cu da grávida

Começamos a passar algum tempo juntos e rapidamente começamos a nos aproximar um do outro. Ela me contou sobre como estava se sentindo grávida e como estava feliz por isso. Naquela noite, fomos dormir juntos e não demorou muito para que as coisas começassem a esquentar.

Nossos corpos já estavam quentes quando eu comecei a explorá-la. Eu beijei seus lábios quentes e suaves enquanto meus dedos percorriam sua barriga da forma mais delicada possível. Ela gemeu em resposta, enviando um arrepio que percorreu meu corpo inteiro.

Recuei um pouco e continuei subindo, passando pela sua garganta, o queixo, e logo cheguei em seu pescoço. No individual, eu podia sentir os batimentos acelerados do seu coração. Ela estava tão animada quanto eu.

Meus dedos agora estavam explorando seus seios, apertando-os, acariciando-os, acariciando seus mamilos, fazendo-a enlouquecer. Ela vibrava de prazer em meus braços. Isso me fez acelerar mais meu ritmo, e eu sabia que ela estava pronta.

Então, com meu coração acelerado, eu comecei a descer, passando pelo abdômen, chegando até sua buceta. Ela gemeu enquanto eu começava a passar os dedos por sua buceta quente, sentindo como ela estava melada.

Nunca senti algo tão bom quanto o calor que estava vindo de sua buceta. Eu senti seu corpo inteiro se arrepiando com o meu toque, e seus lábios começaram a se mover em gemidos mais intensos. Quando ela chegou ao ápice, ela me implorou para fazer algo mais.

E então eu comecei a me mover para baixo, passando por sua barriga e, finalmente, chegando ao seu cu. Ela gemeu alto quando meus dedos passaram por sua bunda, enviando ondas de prazer por todo o seu corpo. Ela era tão quente e macia que parecia que eu estava tocando em seda.

Eu me inclinei para trás e continuei a explorá-la, começando a passar meu dedo lentamente por seu cu, apertando-o de vez em quando. Ela gemia cada vez mais alto e pude sentir seu corpo quente apertar meus dedos quando ela atingia o ápice.

E foi então que eu finalmente decidi que era hora de dar o próximo passo. Abaixei o meu corpo devagar até que minha boca tocou seu cu. Ela se contorcia e gemia alto como eu o lambia e chupava. Comecei a me mover cada vez mais rápido e meu pau endurecia a cada movimento.

Finalmente, eu tirei os meus calções e coloquei meu pau na entrada de seu cu. Ela gemeu alto e começou a segurar minhas costas enquanto eu começava a me mover. Cada movimento me dava mais prazer e ela se contorcia cada vez mais quando eu chegava mais fundo dentro dela.

Ela gemeu ainda mais alto quando comecei a me mover ainda mais rápido e os nossos quadris se moveram no mesmo ritmo intenso que nossos corações. Seus soluços e gemidos eram como música para meus ouvidos e, em pouco tempo, ela chegou ao ápice.

Eu continuei a me mover até que, finalmente, eu atingi o meu ápice. Deixei escapar um gemido alto enquanto eu sentia meu gozo percorrer todo o meu corpo. Ela também chegou ao auge e começou a gritar meu nome quando ela sentiu uma onda de prazer percorrer seu corpo inteiro.

Depois disso, nos deitamos lado a lado, abraçados. O prazer que tivemos juntos foi indescritível e me senti completamente satisfeito. Foi a experiência mais intensa que eu já tive e, depois disso, nossos momentos juntos ficaram ainda mais especiais.

Eu nunca tinha experimentado algo tão bom antes, e fiquei totalmente envolvido quando eu conheci a sensação de comendo cu da grávida. Eu tinha descoberto um novo mundo que fez as horas passarem voando e, a partir daquele momento, eu nunca mais pensei que o sexo poderia ser tão prazeroso como foi aquela noite.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima